quarta-feira, 9 de março de 2011

Num belo PNPG

"O Céu desce...a montanha sobe um pouco mais.
E já ninguém sabe ao certo...a que reino pertence"(M.Torga)


Caminhar só, é uma experiência solitária? No meu caso não. Trago tanta gente comigo, que só tenho medo que no peito não caibam todos. E com muitos falo, partilho passo a passo, pé ante pé. E acima de todos estes o maior de todos...Aquele que é o meu maior amigo, em todas as situações, que me guia, protege e ilumina a lâmpada do meu coração. A Ele devo as alegrias e também algumas tristezas que bondosamente me permitem crescer.
Ser aconchegado pelas pedras, lameiros, montes e vales, é uma sensação única para quem a puder alcançar.
Neste dia optei por fazer jejum, desde manhã até ao fim do dia, sem comer nem beber. No fim da jornada, senti sede, mas por cada nascente que passei recusei-a. Um treino físico, psicológico e tentativa de desprendimento, para poder sentir cada passo de forma diferente.


No mundo da alma, a sensação é intensa e tão depressa nos cansa, como nos puxa de volta, para essa moradia eterna onde inevitavelmente, deveremos repousar.


Enviar um comentário