segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Picos da Europa - Pasá de Picayo

Alt.Mín: 85m
Alt.Máx: 958m
Distância: 12,4km
Temperatura local: Mín 10o Máx 26
Rota: San Esteban - Tresviso - Urdón








Dificuldade: Elevada

Aviso: Um percurso deslumbrante, mas não recomendável ao caminhante mais inexperiente, que sofra de vertigens, com dificuldades na ascensão de declives muitos acentuados. Se houver vento forte, nevoeiro, ou piso molhado, não recomendável a ninguém.

Dito isto....WOW. O caminho entre as aldeias de San Esteban e Tresviso é uma delícia.



Quem conhece os Picos da Europa não precisa que explique esse novo sentido de verticalidade e grandiosidade. Chegar de madrugada e aos primeiros místicos raios de sol, assistir ao erguer das paredes da Cordilheira Cantábrica, é algo inesquecível. 

Bem cedo o frio endurece a determinação, Na aldeia de San Esteban, tal como em todas as aldeias do Parque dos Picos da Europa, o asseio e equilibrio arquitectónico, demonstram que existe uma mentalidade forte e saudável de saber estar no enquadramento da montanha. 


Ao iniciar o percurso, olhando a vertical parede á nossa frente, quase se poderia afirmar, ser impossível haver uma passagem para cima. Ela existe, e a cada passo se revela deslumbrante, e para o caminheiro curioso, esta subida de quase um km de verticalidade é mais do que se pode explicar por palavras.


Pensei ao olhar a imensa parede diante de mim, que não imaginava poder haver assagem para o outro lado da montanha...
 Collado de San Esteban




Tresviso


 Áreas idílicas, umas após outras, fariam desta ascensão algo muito especial...
 Olhar e olhar ...




A descida foi penosa, e algo que não deu vontade de repetir. Mesmo assim valeu ter conhecido.

No final do dia, um bom duche, uma bela refeição e conversa à mesa, e cama que amanhã há mais.


Enviar um comentário