domingo, 16 de agosto de 2009

Serra da Estrela

A cerca de 1420m de altutude, oCovão D´Ametade(em cima), a mancha verde, bem encrustada na serra e de onde nasce o Rio Zézere, e Vale do Zézere(em baixo) é uma pérola, mas está doente.



Este Covão, é uma pérola do Parque Natural, repleto de grandes vistas aconchegado no fundo escarpado da serra e com bosques frondosos de bétulas e pinheiros, ponto de partida preveligiado para bons trekkings.. Mas esta pérola está doente; principalmente porque apanhou gripe humana da pior estirpe, e para não variar o antídoto(educação e civismo), tarda em chegar. Pude ficar lá uma noite para observar a chuva de estrelas, e infelizmente constatei a porcaria que acumulou da falta de educação e manutenção. Vitória amarga ter descoberto sítio tão belo, com um bosque de bétulas, árvores tão ricas e generosas de muitos usos, mais belo que conheço.

O Covão da Ametade, corresponde a uma área deprimida e mal drenada, onde houve acumulação de sedimentos e o desenvolvimento de vegetação arbórea, por exemplo, bétulas. O Covão da Ametade, localiza-se a 1420 m de altitude, na base do Cântaro Magro, onde vem passar o rio Zêzere, poucos metros abaixo da sua nascente. Se na Torre a espessura do gelo atingia os 60/70 metros, nesta área evidenciava mais ou menos 300 metros de espessura, o que vem comprovar a importância da língua glaciar que aqui se desenvolveu.
Enviar um comentário